Em geral, a gente tem que ter essa caminhada, um processo de gestação de certo modo, eu não sei dizer o que é – se é emocional, se é intuitivo – e depois tem a parte de reflexão.

Realmente o pensamento faz a consistência, elabora as amarras das coisas. (Letícia Parente)